Orofacial #58 – Técnicas de Higiene Bucal – Parte 2: O Uso do Fio Dental

Tempo de leitura: 14 minutos

Técnicas de Higiene Bucal – Parte 2: O Uso do Fio Dental

A saúde de dentes e gengivas é dada pela soma de alguns detalhes bem importantes.

Só para relembrar o que já disse para você em posts anteriores, para se conseguir saúde de dentes e gengivas durante a vida inteira, a pessoa precisa:

1) Conhecer a própria boca, seus dentes e gengivas. Sem este conhecimento, a pessoa não consegue entender os passos seguintes

2) Manter uma alimentação regular, sem o uso de açúcar (doces, balas, refrigerantes e sucos açucarados) entre as refeições e à noite antes de dormir

3) Conhecer e aplicar diariamente as técnicas de higiene bucal: escovação e fio dental

4) Retornar ao dentista periodicamente para poder fazer uma nova avaliação minuciosa dos dentes e gengivas. Para a maior parte das pessoas, este retorno é, ao menos, anual; para outros, semestral; enquanto para outros menos do que isso, trimestral ou mensal.

No post passado, falei para você sobre escovação dos dentes. Caso você não tenha lido, basta clicar neste link: Escovação dos Dentes.

Vamos falar agora sobre o uso do fio dental: importância e técnica.

Muita gente me pergunta sobre o uso e a técnica de fio dental. Vamos ver algumas perguntas comuns:

1) Para que serve o fio dental? Não poderia ser substituído pelo palito de dente?

Palito de dentes

Resposta: O fio dental tem duas funções muito importantes na saúde de dentes e gengivas: 

a) a remoção de resíduos alimentares entre os dentes

b) a remoção de placa bacteriana entre os dentes e, principalmente, “dentro” da gengiva ou, melhor dizendo, do interior do “sulco gengival”.

Muitas pessoas acreditam que o fio dental serve apenas para “remover resíduos alimentares” entre um dente e outro. Isto faz com que elas não passem o fio dental diariamente, uma vez que somente usam o fio dental quando realmente sentem algo “incomodando” entre os dentes.

Esta atitude, a qual parte de um modo errado de entender a função do fio dental, é muito ruim, uma vez que predispõe a pessoa a adquirir cáries entre um dente e outro, formação de tártaros, bem como sangramento de gengiva.

Por outro lado, o fio dental é tão ou  mais importante do que a escovação dos dentes propriamente dita.

E por quê? Simples: ele é capaz de remover a placa bacteriana muito eficazmente entre um dente e outro, bem como por baixo da gengiva, em uma região chamada de “sulco gengival“.

Veja o que é o sulco gengival. Ele é um pequeno espaço, como se fosse uma fenda que circunda toda a coroa do dente. Neste espaço, acumulam-se bactérias (germes) na forma de uma massa de cor branco-amarelada (quase imperceptível visualmente) chamada “placa bacteriana”.

Veja a figura onde um instrumento que o dentista usa para avaliar o sulco gengival, penetra nele. 

sulco gengival
Sulco gengival. Repare a sonda periodontal (instrumento utilizado pelo dentista para examinar esta região) penetra um pouco no sulco gengival. Em uma gengiva saudável, esta profundidade é de 1-2 milímetros. O fio dental, quando passado corretamente, também penetra no sulco gengival, removendo a placa bacteriana desta região.

Pois bem, é aí que as bactérias permanecem no interior da gengiva, provocando doenças tais como a gengivite e a periodontite. Ambas são quase sempre indolores, mas a gengiva sangra ao toque ou mesmo espontaneamente, ficando avermelhada e meio inchada.

Veja a figura de uma gengivite inicial.

sulco gengiva gengivite. Fio dental
Sulco gengival colonizado por placa bacteriana e tártaro. Repare que o acúmulo de bactérias no interior do sulco gengival causa sangramento e inchaço na gengiva, tornado-a avermelhada. O fio dental consegue remover a placa bacteriana, combatendo a doença de gengiva (neste caso, chamada de gengivite) e, assim, o sangramento.

 

Por isso, o fio dental não pode ser substituído pelo palito de dentes, uma vez que ele somente consegue remover resíduos entre os dentes, mas não eficazmente a placa bacteriana, especialmente na região do sulco gengival.

 

O sulco gengival e o espaço entre os dentes, quando bem limpos, podem evitar sérios problemas de mau hálito (halitose).

 

Se você quiser saber mais sobre o sulco gengival e doenças de gengiva, veja o vídeo abaixo:


2) Quando eu devo usar o fio dental?

Resposta: Após cada refeição, de preferência logo antes da escovação dos dentes. E por que “de preferência antes da escovação”?

Simples. O fio dental, uma vez que consegue remover resíduos alimentares, facilita a ação da escova dos dentes na sua ação de limpeza entre os dentes.

3) Tento usar o fio dental, mas ele desfia ou quebra frequentemente. Por que isso ocorre?

Dificilmente um fio dental desfia por acaso ou porque ele é de qualidade ruim. Não, isso dificilmente ocorre!

Se você está usando fio dental e ele desfia, enrosca ou quebra, isto pode se sinal que alguma coisa está errada com um ou mais dentes de sua boca. As principais causas do desfiamento ou quebra do fio dental durante o uso são:

a) Presença de tártaro entre os dentes: o tártaro é áspero e, por isso, facilmente leva o fio dental a desfiar ou a rasgar. Muitas pessoas acreditam que os seus dentes sejam “juntos demais” e, por isso, não conseguem passar o fio dental porque ele não entra entre os dentes. Na verdade, isso geralmente ocorre porque há tártaro entre os dentes, o que bloqueia a passagem normal do fio dental.

b) Excesso de material de restauração entre os dentes: Esta causa também é bem comum. O dentista, ao realizar uma restauração (obturação) entre os dentes, pode inadvertidamente deixar um pequeno excesso de material de restauração entre os dentes. Isto faz com que o fio enrosque, desfiando e quebrando.

c) Presença de cárie entre os dentes: A presença de cárie entre os dentes pode ocorrer entre os dentes ou sob restaurações dentárias antigas, fazendo com que ocorra um vão onde o fio dental enrosca.

4) Tento usar o fio dental, mas a minha gengiva sangra…daí então fico com receio de passar o fio dental porque acho que ele machuca minhas gengivas. Por que isso ocorre?

Resposta: Esta pergunta é muito comum. Muitas pessoas têm receio de passar o fio dental, especialmente dentro do sulco gengival porque elas vêm que isto faz sangrar as suas gengivas.

Veja, o que provoca o sangramento não é bem o fio dental (a não ser, é claro, se você passar de maneira brusca, com força excessiva), mas as doenças de gengiva, como falei anteriormente.

Mas, o que causa as doenças de gengiva? Não é a placa bacteriana dentro do sulco gengival? Então, o fio dental deve ser passado mesmo que a gengiva esteja sangrando facilmente.

Passando com suavidade, grande parte do sangramento da gengiva tende a desaparecer em poucos dias, na grande maioria das vezes.

Daí, uma vez desaparecendo grande parte do sangramento, pode-se consultar um dentista para realizar limpeza profissional mais minuciosa, com remoção de tártaro. Desta forma, o sangramento tendem a desaparecer totalmente.

Por isso, caso você tenha sangramento em sua gengiva, passe adequadamente o fio dental mesmo que isso provoque mais sangramento e procure o quanto antes o seu dentista de confiança, ok?

4) Como escolher um bom fio dental?

Resposta: Talvez não exista bem um “bom fio dental”, mas aquele que é “mais adequado para as suas necessidades”, aqueles que tenham um bom “custo/benefício a partir de suas necessidades”.

Hoje em dia, quase todos os fios dentais tem uma qualidade satisfatória. Alguns são de alto custo, outros nem tanto. Por isso, deve-se ponderar qual a marca e o tipo de fio dental você mais se adapta.

Existem tipos de fio dental que não escorregam com facilidade entre os dentes, dificultando a sua passagem pela pessoa. Prefere-se, portanto, que o fio dental seja encerado, a fim de correr melhor entre os dentes.

Mas muito importante, uma vez que ele possui cera, deve-se enxugar bem as mãos antes de passá-lo entre os dentes porque frequentemente ele escorrega muito em mãos úmidas. 

Quanto à possibilidade de desfiamento, um fio dental pode ser do tipo normal, ou seja, confeccionado em multifilamento (ou seja, vários fios) de polipropileno, monofilamento (único fio) de teflon, ou ainda, tipo floss.

Os feitos com polipropileno são os mais comuns e, quando comparados ao de teflon, possuem uma capacidade um pouco aumentada ao desfiamento. Podem ou não impregnados por cera ou sabores diversos.

Já os de teflon são mais resistentes ao desfiamento, mas são mais caros. Uma vez que são de monofilamento, devem ser passados mais insistentemente entre os dentes uma vez que têm menor efetividade potencial de limpeza do que os feitos de polipropileno.

fio dental teflon
Fio dental monofilamento feito com teflon. Ele não desfia. Se houver alguma aspereza na superfície do dente, a tendência deste fio é quebrar, mas não desfiar.

Os tipo floss possuem alto poder de limpeza, sobretudo em espaços dentários mais amplos. Por outro lado, o seu potencial de desfiamento é muito alto.

fio dental floss
Fio dental tipo floss.
fio dental floss
Fio dental tipo floss visto de perto. Repare que ele tem uma trama de fios bem espessa, o que facilita a limpeza entre os dentes. Por outro lado, esta trama faz com que haja maior facilidade de desfiamento durante a passagem.

 

 

Como Passar o Fio Dental Entre os Dentes?

Passar o fio dental entre os dentes não é nenhum bicho de 7 cabeças. Basta seguir um passo-a-passo e se empenhar para repeti-lo todos os dias. É como aprender a escrever; no início parece complicado, mas pelo treino, tudo fica bem simples.

Siga os seguintes passos:

1) Lave e seque bem as mãos;

2) Em frente a um espelho de parede e em um ambiente bem iluminado, pegue 40-50 cm de fio dental;

Quantidade Fio Dental
Usar 40-50 cm de fio dental. Este tamanho é importante porque, como você verá, cada pedacinho deste fio irá sequencialmente ser passado entre os dentes.

3) Enrole o fio dental nos seus dedos médios;

Passar Fio Dental
Enrole o fio dental nos dedos médios. Repare que o fio dental fica travado nos dedos, não necessitando mais ficar segurando o fio com os demais dedos.

4) Com a ponta dos dedos polegares e/ou indicadores (aqueles que você achar mais fácil), leve o fio dental entre os dentes. Importante: faça isso em uma ordem cronológica, isto é, comece com um dente e vá seguindo a sequência sem pular nenhum dente;

Passar Fio Dental
Esta figura é muito importante! Veja que o fio dental continua enrolado nos dedos médios, enquanto que os indicadores (ou polegares, veja próxima figura) são esticados, formando uma distância de 1-2 cm. Este pedaço de 1-2 cm irá entrar no espaço entre os dentes. Muitas vezes as pessoas negligenciam este detalhe e acabam por não conseguir passar o fio dental entre os dentes. Isto porque um grande pedaço de fio dental entre os dedos impede a precisão.
Passar Fio Dental
Pode-se utilizar os indicadores ou os polegares para levar o fio dental em posição (cada pessoa tem a sua preferência). Repare que são apenas 2 dedos que irão levar o fio à boca. Muitas pessoas tentam levar à boca o fio dental com 4 dedos (2 polegares + 2 indicadores) e não conseguem porque não cabe tantos dedos dentro dela.

5) Para um mesmo espaço entre os dentes, passe o fio dental na superfície do dente da frente e depois na do dente de trás;

Passar Fio Dental Dentes Posteriores
Ao passar o fio dental entre os dentes, lembre-se que ele deve limpar o espaço entre os dentes e também o sulco gengival (abaixo do limite da gengiva). Por isso, em um mesmo vão, o fio dental deve “abraçar” tanto o dente da frente quanto o de trás, entrando (sem machucar, por favor!) para baixo do limite da gengiva. Em gengivas doentes, como gengivite ou periodontite) muitas vezes, mesmo passando com suavidade, ocorre um certo sangramento na gengiva. Não se apavore. Continui passando o fio dental e dia-após-dia, o sangramento tende a sumir na grande maioria das vezes. Lembre-se: gengiva doente deve ser acompanhada e tratada pelo seu dentista, ok?

 

Fio dental
Repare que em um mesmo vão, passa-se o fio esfregando no dente de trás e da frente, abraçando (envergando o fio) o dente o máximo possível. Isto é feito desta forma para que o fio dental limpe o máximo possível o sulco gengival.

 

Fio dental
Nunca se esqueça de passar o fio dental atrás do último dente, limpando o sulco gengival desta região.

 

Fio Dental e Sulco Gengival
Fio dental limpando o sulco gengival. Repare que o fio dental entra envergado, a fim de “abraçar” o dente. note também que em um mesmo vão, o fio dental irá fazer 2 movimentos: o primeiro limpando o dente anterior e o segundo o posterior.

 

Dificuldade de Passar Fio Dental nos Dentes de Trás (Dentes Posteriores) 

Muita gente tem dificuldade de passar o fio dental nos dentes posteriores. Na verdade a dificuldade no acesso aos dentes posteriores com o fio dental se deve a 3 fatores:

a) A pessoa tenta abrir demais a boca: Tente abrir o máximo que puder a sua boca ao mesmo tempo em que coloca um dedo entre a bochecha e os dentes molares superiores. Você verá que que o dedo não caberá nesta região. Isto ocorre porque uma parte do osso da mandíbula pressionará o seu dedo. Então, quando você passar o fio dental nos dentes de trás, você deve fechar ligeiramente a boca, a fim de facilitar o acesso nesta região.

Boca Aberta Fio Dental
Ao passar o fio dental em dentes posteriores (molares) não se deve abrir muito a boca. Quando se abre muito a boca, as bochechas ficam muito tensas e não há espaço suficiente para o dedo levar o fio dental.

 

b) A pessoa não leva o fio dental nesta região com a ponta dos dedos: para passar o fio dental nos dentes de trás, não adianta tentar segurar o fio dental com os dedos polegar e indicador. Você deve deixar que somente um dedo leve o fio dental em posição. O fio fica esticado bem na ponta do dedo. Daí você leva o fio para a região entre um dente e outro.

c) A pessoa deixa um comprimento de fio dental muito grande entre um dedo e outro, dificultando o acesso à região em que se quer passar o fio dental: Apesar de que o tamanho recomendado para passar o fio dental é de 40-50 cm, a quantidade de fio dental que realmente entra entre um dente e outro é de apenas 1-2 cm.

Gostaria de saber se você aprendeu algo novo neste post e quais são as suas principais dúvidas a respeito de higiene da boca e uso de fio dental.

Gostou? Então deixe o seu Comentário abaixo 🙂

8 Comentários


  1. Uma das minhas maiores dificuldades. Vamos ver se agora consigo fazer certo. Muito obrigada pela explicação!

    Responder

    1. Muito bom, Liliane.
      Espero que com a repetição da técnica de autocuidado, passando fio dental todos os dias, isso fique cada vez mais simples para você.
      Qualquer dúvida, estou à disposição
      Wagner Munhoz

      Responder

  2. Gostei do que li. E essa postagem tirou algumas dúvidas que tinha mesmo trabalhando na área. Realmente nunca aprendemos tudo,estamos sempre em processo de apredizagem.Obrigada, me ajudou muito!

    Responder

  3. Nunca ninguém, havia falado da importância do fio dental, post perfeito, vou aproveita-lo para preparar palestras.Aprendi muito e sanei duvidas.Muito obrigado.

    Responder

    1. Obrigado, Maria.

      Fico bem satisfeito por ter lhe sido útil.

      Aproveite sempre dos conteúdos do Projeto Orofacial, seja no Blog (www.orofacial.com.br), no Youtube (www.youtube.com/Orofaciall), no Facebook (www.facebook.com/Wagner.Cesar.Munhoz ou http://www.Facebook.com/Orofacial).

      Abç

      Wagner Munhoz

      Responder

  4. Muito bom o post. ensina muito bem como usar o fil dental. Agora sei como fazer o uso adequado.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *