Orofacial #78 – 13 Suspeitas fatais de que a sua boca está definitivamente arrastando seus relacionamentos para o buraco…

Tempo de leitura: 9 minutos

13 Suspeitas Fatais de que a sua Boca está Definitivamente Afastando Você de Seus Relacionamentos

Outro dia, veio uma mocinha no consultório, jovem, por volta de seus vinte e poucos anos.

Bem apresentada, boa aparência, comunicativa…só que ela se limitava a sorrir livremente e mantinha uma certa distância, virava um pouco o rosto de lado ou para baixo ao falar, como que se quisesse evitar o relacionamento direto.

Problemas da boca relacionamento
Quando não se tem segurança quanto à saúde de sua própria boca, em geral a pessoa evita o olhar diretamente, desvia o olhar, não sorri à vontade, nem se sente à confortável a conversar de perto.
A falta de saúde da boca leva à perda em relacionamentos sociais e afetivos.

Na verdade, ela tinha uma marcante insegurança nos relacionamentos interpessoais, especialmente aqueles que envolvessem uma proximidade maior.

Em outras palavras, ela não tinha segurança com sua própria boca.

Ela tinha receio de que, por problemas estéticos ou de hálito, pudesse haver comprometimento em seus relacionamentos.

Isto era bem determinante, obviamente, nos relacionamentos afetivos.

Ela não podia ter segurança total de se relacionar afetivamente, não conseguia atingir a naturalidade em relacionamentos próximos.

Sua boca restringindo a sua vida plena…

  Ao avaliar a sua saúde de boca e também geral, verifiquei que, na verdade, no caso dela, não havia nada demais.

Era só sisma mesmo.

Fiz um tratamento de rotina, com limpeza profissional, clareamento dental, troca de algumas restaurações e, mais importante, disse para ela que o seu problema estava resolvido, que ela poderia se relacionar livremente com as pessoas…

Note a mesma modelo da foto acima. Parece outra pessoa, né?
Você vê como que a espontaneidade de se olhar de frente e sorrir com liberdade transforma a pessoa e seus relacionamentos interpessoais.

 

Recomendei, é claro que ela, mantivesse diariamente, sem cessar, o seu autocuidado pessoal diário com sua boca.

Caso você queira saber algumas importantes técnicas de autocuidado com sua boca, acesse estes posts abaixo:

Higienização da Boca – Como Escovar os Dentes Adequadamente?

Higienização da Boca – Como Usar o Fio Dental?

Então, ensinei para ela como ela poderia suspeitar que a sua boca, dentes e gengivas, poderia ter problemas que levassem à problemas em relacionamentos interpessoais…para dar mais segurança e controle a ela, entendeu?

E é justamente isso que vou falar para você agora, como suspeitar de sua própria boca

Então, deixa-me falar para você agora algumas suspeitas fatais que você deve ter a fim de saber se você teria algum problema em sua boca que poderia levar a comprometer os seus relacionamentos interpessoais:

1) Placa Bacteriana

Placa BacterianaPlaca Bacteriana A placa bacteriana se forma na superfície dos dentes de todas as pessoas, todos os dias.

Não é ela em si o problema, mas sim o fato de ela ficar lá, permanecendo grudada em nossos dentes sem ser adequadamente removida.

Ela fica ali fermentando aquilo que comemos, em especial açúcares, tornando nossa boca ácida e exalando odores.

Por isso a remoção diária da placa bacteriana é assim tão importante.

Veja os posts que ensinam você a como remover diariamente a placa bacteriana com perfeição. 

Higienização da Boca – Como Escovar os Dentes Adequadamente?

Higienização da Boca – Como Usar o Fio Dental?

 

2) Tabagismo e manchas nos dentes

Dentes Amarelos

Acho que eu nem preciso dizer aqui que o hábito de fumar cigarros ou charutos causam manchas nos dentes e hálito de nicotina, né?

Isto tende a dificultar relacionamentos sociais e afetivos, especialmente se a pessoa com que nos relacionamos não seja fumante.

3) Tártaros e dentes amarelados

O tártaro nada mais é do que a placa bacteriana que se calcificou pelos sais minerais presentes na saliva.

O tártaro também se forma abaixo da gengiva, levando à inflamações gengivais, acúmulo de pus e halitose. Existem pessoas em que o tártaro se forma com muita facilidade e rapidez, enquanto em outras ele parece ser mais raro.

O problema do tártaro é que ele retém mais facilmente a placa bacteriana e resíduos alimentares, levando à problemas de hálito e problemas de gengiva.

Ademais, ele provoca manchamento nos dentes, aparentando eles serem mais escuros do que realmente são.

 

4) Cáries e Dentes “Abertos”

 A presença de cavidades nos dentes, chamadas de cáries dentárias, também podem levar a problemas de hálito, porque elas retém bactérias (germes) e restos alimentares.

O problema complica-se ainda mais quando a cavidade atinge o canal (“nervo do dente”). A presença das bactérias no interior do dente levam a formação de fortes odores.

5) Infecção de gengivas e sangramento de gengiva

Você já reparou se sua gengiva sangra facilmente?

Pois é, você pode estar com uma doença de gengiva. Ela pode ser a gengivite ou a periodontite.

Às vezes vem moças ao consultório, relatando que estava se relacionando afetivamente com o parceiro e sua gengiva começou a sangrar, acabando com o clima romântico.

As doenças de gengiva (gengivites e periodontites), além do problema do sangramento, podem levar à halitose.

6) Materiais restauradores temporários 

Dentes portadores de materiais temporários, mais popularmente conhecidos por “curativos” podem exalar produtos do próprio material utilizado pelo dentista causando um sabor parecido com óleo de cravo.

Este odor, por vezes é certamente desagradável, tanto para quem possui o curativo em seu dente, quanto para aquele que convive proximamente com a pessoa. Portanto, estes materiais devem ser utilizados por um curto espaço de tempo, entre outros motivos, para evitar este efeito adverso de halitose.    

 

7) Coroas e próteses dentárias infiltradas


Tudo que o seu dentista faz em sua boca tem o seu “prazo de validade“.

As infiltrações de cáries sob as restaurações ou coroas dentárias ocorrem, no mais das vezes, justamente porque o seu tempo de vida útil venceu e há a necessidade de troca.

(Obviamente, se a pessoa tem um cuidado pessoal com os seus dentes mais refinado, tanto as coroas quanto as as restaurações possuirão um tempo de vida útil muito mais prolongado).

Uma vez infiltrada cárie sob a coroa de prótese ou restauração dentária, as bactérias e os restos alimentares passam a aí penetrar e permanecer, ocasionando halitose.

Esta halitose permanece dia-após-dia, levando a problemas de relacionamento interpessoal.

 

8) Resíduos alimentares impactados entre os dentes 
Você já ouviu falar de “ponto de contato proximal”? Pois é, se você não ouviu, ao menos deveria ter ouvido…porque é muito importante!

Este ponto de contato é aquele que se dá entre dois dentes vizinhos. Ele protege a gengiva abaixo dele e evita que restos alimentares fiquem presos entre os dentes.  

Uma vez uma moça me confessou uma grande decepção que ela passou com o seu novo namorado. Ela disse que estava aos beijos com ele e, de repente, sentiu um resíduo alimentar desprender-se de entre seus dentes…bem daquele vão onde sempre ficam presos restos alimentares.

Se você sempre sente que, ao se alimentar, há retenção de resíduos alimentares entre um ou mais dentes, sugiro, veementemente que você vá ao seu dentista e peça uma solução definitiva, ok?    

 

9) Saburra Lingual 
Você já olhou a superfície de sua língua?

Ela está esbranquiçada?

Cuidado você pode estar com saburra sobre a língua: a principal causa de halitose nas pessoas.

A saburra lingual nada mais é do que uma camada pegajosa de placa bacteriana e resíduos alimentares que ficam aderidos na superfície da língua.

Por isso, nós sempre devemos escovar a língua durante a nossa higienização diária.

Saburra lingual halitose mau-hálito
Raspadores de língua removem diariamente a saburra da língua

10) Perda da harmonia estética do sorriso 


Você não precisa se preocupar tanto se o seu sorriso possui um certo desalinhamento entre dentes ou então se ele não é tão harmônico quanto deveria ser.

Obviamente, se tivermos a possibilidade de ter um sorriso 100%, isso sempre será altamente positivo.

Um sorriso 100% fará com que os seus dentes e boca contribuam positivamente para sua apresentação pessoal, juntamente com outros quesitos estéticos, tais como cabelo, roupas, etc.

O problema real, em se tratando de relacionamentos interpessoais é se existem em seu sorriso os chamados “pontos de tensão estética”, isto é, problemas estéticos muito grandes que direcionam diretamente o olhar da pessoa para eles. Tome cuidado com estes pontos, ok? 

Saiba mais sobre a estética de seu sorriso neste Manual do Sorriso Belo

11) Regimes alimentares e a fome 

Você está fazendo regimes alimentares que recomendam a restrição de alimentação? Você passa fome para emagrecer?

Então cuidado! A fome pode causar súbita alteração de do hálito da pessoa.

Então, em outras palavras, ela pode até emagrecer a fim de atingir um ideal corporal estético (o que é discutível!), mas poderá estar prejudicando os seus relacionamentos interpessoais.

Da mesma forma, a alimentação constante, com muitos alimentos açucarados, além de predispor a pessoa a cáries, pode levar à fermentação da boca, levando a problemas de hálito.


Portanto, cuidado com aquilo que você come ou não come, ok?

 

12) Medicamentos em uso 
Alguns medicamentos que a pessoa faz uso, eventualmente, podem ser eliminados pela saliva, alterando o paladar, a sensação de gosto amargo na boca e, eventualmente, propiciar halitose.

Outros medicamentos podem dificultar a secreção de saliva, dando a sensação de boca seca. A falta de saliva também contribui para a formação de halitose.

Apesar deste possíveis efeitos colaterais, nunca pare de tomar medicamentos prescritos sob orientação médica, sem a devida orientação, ok?

 

13) Alterações hormonais

Por fim, entre muitos outras possíveis causas de problemas de hálito, os problemas hormonais devem ser também ressaltados.

Pessoas que possuem diabetes descompensada ou alterações de hormônios femininos, uso de anticoncepcionais, etc. pode vir a desenvolver um tipo de hálito cetônico (isto é, que lembra o cheiro de acetona).

Saiba mais sobre problemas de halito, nestes posts:

Gosto Ruim na Boca – O que Devo Fazer?

Gosto Amargo na Boca – O que Devo Fazer?

4 Comentários


    1. Oi, Lucimar.
      Caso você queira quaisquer informações além daquelas que postei aqui no blog, basta fazer comentários no post em que há dúvida.
      Respondo em até 48 horas.

      Wagner Munhoz

      Responder

  1. bom dia amigos tenho um problema com não tenho condiçoes de arumar meus dentes. tenho dois tocos de dentes para arancar e de outro lado tenho uma ponte antiga. meu sonho era colocar implantes neles todos mais minhas condiçoes é muito dificil sera que teria um meio de eu realizar este sonho quem sabe este amo .tipo um serviço social ou numa faculdade odonto. sera que conseguia realizae meu sonho. eu naõ fumo e nem bebo .agradeço obrigados. meu fn. 55 3231 7076 ou 55 97185820

    Responder

    1. Olá, Carlos.
      Vejo que você mora no Sul do país.

      Em geral, a ABO, Associação Brasileira de Odontologia, propicia cursos de especialização em implantes dentários, onde ela capta pacientes para tratamento a um preço muito baixo.
      Vale conferir: http://www.abors.org.br/

      À disposição para outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *