Periodontia: Tratamento, Entendimento, Controle e Cura

Tempo de leitura: 8 minutos

Você está procurando um periodontista? Então, que tal procurar na Sociedade Brasileira de Periodontia?

>> Sociedade Brasileira de Periodontia <<

 

Escrevi este post para que você aprenda e entenda um pouco mais sobre as suas gengivas e as partes de suporte dos seus dentes, ou seja, o periodonto.

Sem o periodonto, não haveria como o seu dente se fixar em sua boca. Ele simplesmente cairia em suas mãos quando você falasse, sorrisse ou até mesmo espirasse.

Tão importante quanto você ter um dente, é que fique bem fixo em sua boca, sem cair.

Quer saber mais?

Continue lendo e você certamente irá aprender muitas coisas novas sobre o periodonto, bem como a melhor forma de controlar a saúde dele.

O que é Periodontia?

Eu me lembro muito bem do primeiro dia que pisei em uma Faculdade de Odontologia e vi um livro na prateleira da biblioteca chamado “Periodontia“.

Achei muito estranho este nome e, confesso, que só consegui entender bem o que ele significava muitos meses depois.

 

Mas este termo “Periodontia” é bem simples.

Periodontia é a parte da odontologia que estuda a gengiva e as demais regiões de suporte do dente. Juntas, gengiva e as demais regiões de suporte do dente, formam o “periodonto”.

Em resumo, o periodonto é formado pela gengiva, pela camada de revestimento da raiz do dente (chamada de cemento), pelo osso periodontal e por uma trama de fortes fibras, que em conjunto forma o ligamento periodontal. Este ligamento periodontal parece uma “teia de aranha” e liga a superfície .

 

O conceito de periodonto é bem simples de se entender:

Peri = Periferia, ao redor.       Odonto = dente. 

Periodontia Periodonto

 

Em outras palavras, periodontia significa o estudo e as técnicas da odontologia para abordar, conhecer e tratar os problemas relacionados às gengivas e às estruturas de suporte do dente (osso e ligamento periodontal, ligados à superfície da raiz do dente).

 

Mas, vamos conhecer o periodonto. Ele é formado por 2 partes:

1) O Periodonto de Proteção, o qual protege o dente das agressões externas, evitando por exemplo que alimentos consistentes penetrem para o interior do restante do periodonto. Ele é formado pela gengiva.

Gengiva Periodontia

 

2) O Periodonto de Sustentação, o qual mantém o dente em posição, evitando que o dente “caia da boca” enquanto mastigamos. Ele é formado pela raiz, o osso ao redor do dente e por um ligamento (como se fosse um pequeno tendão) que liga este osso à raiz do dente.

Esta figura abaixo resume bem as partes do periodonto.:

Periodontia Periodonto

Agora vou confessar uma outra coisa:

Quando entrei pela 1a vez na Faculdade de Odontologia e vi aquele livro sobre Periodontia na biblioteca (além de não saber nada do que significava aquele termo “Periodontia”), eu possuía problemas em minha gengiva que tinham tudo a ver com o que estava escrito nele. 

Em outras palavras, muito simples, as minhas gengivas sangravam e tinha tártaro em meus dentes…e, pior do que isso, eu não sabia que isso era sinal de uma doença que estava atingindo a minha gengiva.

Neste vídeo abaixo, eu conto um pouco de minha história como dentista que descobriu a periodontite e também alguns aspectos bem importantes sobre os problemas de gengiva.

Falo também sobre como você pode evitar as doenças periodontais (tratamentos da gengivite e da periodontite).

Assista aí!

 

Como eu sei que tenho problemas ou doenças em meu periodonto?

Veja alguns indícios de que, caso você tenha reparado em seus dentes e gengivas, podem indicar que você esteja com alguma doença em seu periodonto (chamada de doença periodontal):

 

1) Sangramento de gengiva: a gengiva saudável não sangra com facilidade (somente, é claro se você a machucou com violência). Ela não deve sangrar durante a escovação, o uso de fio dental, ao se alimentar, nem tampouco espontaneamente.

2) Gengiva vermelha e inchada: a cor normal da gengiva é rósea. Se ela está com a margem avermelhada, pode ser sinal de doença periodontal.

Periodontia Gengiva Avermelhada
Note a gengiva um tanto inchada e avermelhada devido à dificuldade de higienização que a pessoa encontrou para passar o fio dental junto à gengiva.

3) Presença de tártaro: o tártaro se forma em quase todas as pessoas, em algumas mais facilmente e em maior quantidade, em outras menos. O tártaro deve ser periodicamente removido pelo dentista, a fim de prevenir acúmulo de bactérias na margem ou interior da gengiva, causando doenças periodontais.

São exatamente estas bactérias ao redor da raiz do dente que causam as doenças periodontais. Simples assim!

4) Retração da gengiva: a retração de gengiva é associada à perda do osso de suporte do dente. Com esta retração, ocorre exposição da raiz do dente.

Retrações Gengivais
Retrações na gengiva ocasionando exposição da raiz. Repare que este tipo de retração, apesar de ocorrer durante as doenças periodontais, neste caso aparentemente foi ocasionado por trauma, devido à escovação dentária inadequada durante muitos anos.

5) Saída de pus ao toque na gengivaem alguns casos, pode haver a saída de pus branco-amarelado do interior da gengiva. Este pus é sinal de presença de bactérias agressoras no interior da gengiva.

6) Aumento do grau de mobilidade do dente: com a perda do osso de suporte do dente, lentamente ocorre aumento do grau de mobilidade do dente. Algumas vezes, o dente chega a cair da boca da pessoa.

Periodontite Periodontia

Veja que estes sinais descritos acima estão aproximadamente em ordem de gravidade.

As doenças periodontais podem ser de 2 tipos principais:

1) as Gengivites: as bactérias grudadas na margem da gengiva (chamadas de placa bacteriana) atacam o periodonto de proteção, ou seja,a gengiva do dente. Isto pode gerar vermelhidão, inchaço e sangramento da gengiva.

 

2) as Periodontites: as bactérias penetram mais profundamente e começam lentamente a atacar também o periodonto de sustentação. Isto pode levar, além do descrito acima para as gengivites, perda de osso de suporte, retração da gengiva com progressiva exposição da raiz do dente, presença de pus e aumento de mobilidade do dente.

Esta figura abaixo ilustra bem este processo.

Progressão da Periodontite Periodontia
Progressão da Periodontite: Repare o acúmulo de tártaro e bactérias ao redor da raiz do dente, levando a uma progressiva destruição do periodonto (osso e ligamento de suporte), expondo a raiz do dente outrora recoberta pela gengiva.

O tratamento das doenças periodontais necessita é dividido  – necessariamente – de 3 partes:

a) Parte 1: Orientação e aprendizado pela pessoa de técnicas de higiene de dentes e gengivas: esta é a parte mais importante! Sem orientação refinada e aprendizado das técnicas de higiene da gengiva, não há tratamento, nem tampouco saúde de periodonto que persista com o o passar dos anos.

Este autocuidado pessoal diário é o verdadeiro tratamento caseiro das doenças periodontais, ou seja, das gengivites e periodontites.

Como eu posso cuidar bem de meu periodonto?

Coloquei estes dois posts que certamente vão ajudar você a respeito de higiene de dentes e gengivas: 

Orofacial #57 – Técnicas de Higiene da Boca – Parte 1: A Escovação dos Dentes

Escovação Dentes

Orofacial #58 – Técnicas de Higiene da Boca – Parte 2: O Uso do Fio Dental

Como usar o Fio Dental

b) Parte 2: Atuação do dentista na boca da pessoa: Apesar de o ponto central da prevenção e tratamento das doenças periodontais estar no autocuidado da pessoa em sua casa, no seu dia-a-dia, a intervenção e acompanhamento do dentista é fundamental.

Na maioria das vezes o dentista clínico geral está plenamente capacitado para proceder o tratamento adequado, não se necessitando de um especialista em periodontia, ou seja, o periodontista.

Em casos mais avançados ou no tratamento de doenças periodontais de difícil controle, seria mais indicada a presença de um especialista.

A Periodontia indica os tratamentos das doenças periodontais, dados pelo dentista, por meio de:

Orientação profissional quanto à higiene de dentes e gengivas (muito importante!)

Orientação Dentista

 

Limpeza profissional dos dentes (raspagem para a remoção de tártaro dental)

Limpeza de Tártaro e Nicotína nos Dentes

 

Cirurgias gengivais para a raspagem profunda da raiz do dente ou para corrigir as retrações da gengiva

Medicação para combate às bactérias causadoras da doença

c) Parte 3: Controle pós-tratamento periodontal: esta parte também é muito importante e, quase sempre negligenciada ou esquecida.

Neste período pós-tratamento, a pessoa mantém diariamente a escovação dentária adequada e e cuidadosa passagem de fio dental no interior da gengiva a fim de remover continuamente as bactérias do sulco gengival.

Ao mesmo tempo, periodicamente, há o retorno ao dentista para controle e nova manutenção de limpeza dos dentes e gengivas.

Veja este post a respeito de retorno ao dentista pós-tratamento dentário.

 

 

Orofacial #48 – Quando Devo Retornar Ao Dentista?

Periodontia Retorno ao Dentista

 Nestes 3 Vídeos abaixo, falo para você sobre o que é as gengivites e as periodontites e os tratamentos:

Saiba mais:

Periodontia na wikipédia – http://pt.wikipedia.org/wiki/Periodontia

Visite o meu Canal Pessoal no YouTube http://www.youtube.com/orofaciall 

 

Gostou? Então deixe o seu Comentário abaixo 🙂

34 Comentários


  1. Olá Doutor! É possível realizar implante, em pacientes com periodontite? O enxerto ósseo é usado quando o paciente já não tem suporte ósseo? E se é possível realizar o enxerto e o implante no mesmo dia? Desde já agradeço.

    Responder

    1. Oi, Juliana.

      Sim é possível realizar enxerto ósseo em pacientes com periodontite ou com qualquer outro tipo de perda óssea…e muitas vezes é muito necessário o enxerto para o sucesso do tratamento por implantes dentários.

      Existem técnicas em que se procede a fixação do implante dentário e o enxerto ósseo em um mesmo dia. Por outro lado este tipo de procedimento é usado em casos selecionados pelo cirurgião que irá realizar a cirurgia.

      À disposição para outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

  2. Boa noite doutor wagner,tenho um irmao que teve paralisia infantil,e esses ultimos dias nao estar dormindo direito,e observei a situaçao dos dentes dele e estao totalmentes feios pois mesmo com higienes diarias,nao evitamos os desgaste dos mesmo,os dentes dele(meu irmao) estao muitos estragados e a gengiva muito infecçionada,e como devo proceder pra evitar mais dores nele,se tento achar um especialista que consiga arrangar todos os dentes sei la o devo fazer? Mim dar ma luz ai obrigado.

    Responder

    1. Oi, Uberte.
      Vocês moram em que cidade?
      Aqui em São Paulo/SP, pacientes especiais são atendidos na Faculdade de Odontologia da USP, em um Centro Especializado em Pacientes Especiais (CAPE).
      Veja aqui o link
      http://www.fo.usp.br/?page_id=4326

      Acredito que além da higiene diária dos dentes, feito pelo cuidador, com fio dental, escova elétrica e creme dental com clorexidine (ver exemplos abaixo), vocês deveriam controlar a ingestão recorrente de alimentos açucarados ou adoçados com açúcar.
      Poderiam trocar o açúcar por adoçantes com sucralose.

      Também deve-se escolher um bom dentista especializado em pacientes especiais.

      Veja o link dos produtos citados acima:
      Creme dental com clorexidine
      Creme dental com clorexidine

      Conheça o adoçante à base de sucralose:
      http://lineasucralose.com.br/index.php/nossa-linha-sucralose/

      À disposição para outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

  3. Oi meu nome é Gláucia e descobri que estou com periodontite e infelizmente vou ter que estrair tdos será que não a um melhor tratamento se estrair os dentes

    Responder

    1. Oi, Gláucia.
      Sinto pelo o seu problema.

      Antes de qualquer atitude mais extrema como esta de extrair os dentes, aconselho você a ter muita certeza de que este realmente é o único caminho terapêutico possível.

      Veja, Gláucia, a extração dos dentes é algo irreversível, não tem volta!

      Caso haja dúvidas de que esta seria a melhor solução, consulte uma segunda opinião com um periodontista, ou seja, especialista em gengivas, periodonto.

      Mesmo se você chegar à conclusão de que a extração dos dentes seria o melhor caminho, sugiro que, ao menos, você já tenha uma boa ideia de como fazer para repor os dentes perdidos…(implantes dentários?).

      À disposição para outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

  4. Oi Wagner!
    O que você pode me falar sobre esse tratamento novo com membranas para pacientes com periodontite.

    Responder

    1. Olá, Flávio.
      O tratamento por membranas para periodontite já tem várias décadas de uso em odontologia.
      A membrana é interposta entre a gengiva e o dente durante o procedimento cirúrgico de limpeza da raiz do dente, fazendo com que uma nova inserção de ligamento e gengiva se estabeleça ao redor do dente.

      Aparentemente, não se foma significativamente um novo osso de suporte ao redor do dente, mas um tecido fibroso e consistente, o qual propicia uma melhor facilidade de higienização e uma melhor estética pelo recobrimento parcial da raiz.

      Estas membranas têm sido também atualmente colocadas ao redor de implantes dentários, a fim de melhor integração do implante ao osso vizinho a ele.

      À disposição para outros esclarecimentos,
      Wagner Munhoz

      Responder

  5. Bom dia Dr.!
    Quero aqui lhe agradecer pela informação e parabeniza-lo pela iniciativa de transmitir assim informações tão importantes e gratuitamente através do seu blog. Pena que para mim veio meio tarde, mais me ajudou muito no conhecimento do problema onde posso auxiliar outras pessoas sobre essas doenças. Devido a custos elevados em tratamento dentários muitas pessoas com pouca renda acaba deixando de lado essa visita periodicamente ao dentista e nisso não tem acesso a essas informações, eu mesmo tive uma infância onde por falta de conhecimento e condições financeiras meus pais só me levava a um dentista quando o dente já estava cheio de cáries não tinha costume de escovação e o método mais fácil era a extração. Assim acredito que muitas pessoas passaram por isso, hoje com novas técnicas e conhecimento tudo isso pode ser evitado, principalmente quando um profissional como você se preocupa em transmitir essas informações. Meu muito obrigado!!!!

    Responder

    1. Paulo Sérgio, muito obrigado pelo seu reconhecimento e elogios.
      Espero que você tenha aproveitado bem estes conhecimentos disponibilizados.
      Eu e este Projeto preventivo sempre estaremos aqui, abertos a passar conhecimentos e técnicas em prol de uma melhor saúde às pessoas.

      Em breve, estarei pondo online um novo Portal de Saúde, onde diretamente conversaremos e atualizaremos sobre tão fascinante (e necessário) tema.

      À disposição para outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

  6. Parabéns pelo blog doutor! Se eu tivesse visto antes teria evitado muita coisa. Queria uma ajuda sua, se puderes me passar teu e-mail ficarei imensamente agradecida.

    Responder

  7. Tinha muitas dúvidas sobre o assunto e resolvi pesquisar, e esse vídeo que o senhor postou sobre as doenças da gengiva foi bastante esclarecedor pra mim, pois tenho que fazer essa limpeza mais profunda.
    .Obrigada pelo esclarecimento e seguidamente vou procurar seus vídeos para me colocar a par dos problemas bucais que por ventura vier a assolar alguém de minha família, além do que, após a limpeza quero colocar um aparelho pois tenho a mordida aberta.

    Responder

    1. Obrigado, Berenice.
      Fico bem satisfeito com comentários como este seu.
      Quando for fazer ortodontia para correção da mordida aberta, procure sempre um especialista na área, a fim de conseguir um melhor resultado, ok?

      À disposição para quaisquer outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

  8. Doutor eu tenho a doença é tive muita perda óssea em dois dentes na parte inferior e minha auto estima está péssima e não vejo solução porque quando fui ao periondontite daqui da minha cidade ele me disse que devido a perda óssea não tem como fazer implante.

    Responder

    1. Olá, Elizamar.

      Realmente, estes casos de perda óssea fazem com que a possibilidade de reabilitação dos dentes um tanto mais difícil é, em alguns casos, quase impossível.
      No entanto, em geral, sempre há espaço para a reabilitação e reposição dos dentes, de uma forma ou de outra.

      Se eu fosse você, procuraria uma segunda opinião de um profissional especialista em implantes dentários, com ênfase em enxertos ósseos.
      Quem sabe ele poderia lhe ajudar com uma solução sob medida para o seu caso?

      À disposição para outros esclarecimentos
      Wagner Munhoz

      Responder

  9. Todos pensam só nos jovens, tenho 83 anos,sou muito ativa,e estou com o desconforto de não poder comer várias coisa , a gengiva está bem fina, vários dentistas acham que implante não adianta a prótese machuca , fere o que fazer ? O Brasil está ficando um País de idosos , vamos recupera- los

    Responder

    1. Olá, Olga.
      Muitas vezes em casos de implantes dentários, deve-se estudar minuciosamente as necessidades da pessoa, requisitamdo-se vários exames pré-intervencao e também várias opiniões de diversos profissionais da área.
      Por exemplo, na área de cirurgia, há atualmente várias técnicas, englobando inclusive casos com pouco suporte ósseo.
      Sugiro que você pesquise bem alguns nomes de referência na área antes de optar por algum caminho de tratamento, ok?
      A sua disposição para outros esclarecimentos
      Wagner Munhoz

      Responder

  10. Boa noite doutor ! Meu dente segundo molar superior está mole devido a perda óssea , estou fazendo tratamento de raspagem em cinco em cinco etapas , para não deixar a doença periodontal avançar , só que o doutor olhou o raio X e disse que tem que extrair . Usei aparelho por algum tempo , o doutor com quem eu fiz esse tratamento também olhou o raio X e disse que ele não é especialista em periodontia me aconselhou fazer o tratamento com o especialista , mais disse pra mim que se eu fizer o tratamento correto e manter sempre os dentes bem higienizado esse dente com certeza ainda vai ficar muito tempo na minha boca , segundo ele o especialista em periodontia se tiver uma porcentagem ainda muito pequena de osso prefere tratar do que extrair , já vi falar na net sobre cirurgia periodontal , gostaria de manter esse dente na minha boca , mais sem comprometer os outros , sera que tem tratamento ? Obrigado

    Responder

    1. Olá. Rodrigo.
      A decisão de se manter ou extrair um dente com problemas periodontais passa, sem dúvida, pelo especialista que acompanha a saúde de seu periodonto.

      Se o tratamento for bem sucedido e você fizer a manutenção diária , bem como o retorno periódico ao periodontista, é bem provável que o seu dente perdure por muito tempo.
      Já tive a oportunidade de ver casos com grande perda óssea durarem décadas.
      Então, a possibilidade de sucesso no seu caso pode ser real e deve ser levada em consideração na sua escolha terapêutica.
      A À disposição para outros esclarecimentos
      Wagner Munhoz

      Responder

  11. Olá Dr. Wagner! eu uso aparelho so que os meus dentes subiu um pouco pra cima e essa parte do dentes dói, é muito sensivel e o meu dentista falo que e porque eu uso aparelho e ate agora ela n fez nada o que eu faço?

    Responder

  12. Olá Dr. Wagner! eu uso aparelho so que os meus dentes subiu um pouco pra cima e essa parte do dentes doi, é muito sensivel e o meu dentista falo que e porque eu uso aparelho e ate agora ela n feiz nada o que eu faso?

    Responder

    1. Oi, Rute.
      Por favor, explique-me um pouco melhor a sua queixa.
      A sua gengiva retraiu, expondo a raíz do dente ou a sua gengiva inchou um pouco, recobrindo um pouco o seu dente?
      No aguardo,
      Wagner Munhoz

      Responder

  13. Muito bom este vídeo e bastante esclarecedor!Muito bem feito e simples de se entender,obrigada!Compartilhei na minha página “Merci” do Facebook devido a grande importância da saúde bucal!Gratidão ao Dr.Wagner Holz por seus preciosos esclarecimentos
    Lena

    Responder

  14. Muito obrigado,gostei muito,mas a minha dói quando aperto,é só em um dente,tenho consulta só dia 30.Procurei informação pq temo que a doença aumente.

    Responder

    1. Ceci, como vai?
      Se você procurar um dentista e fizer um tratamento adequado, a tendência é que a sua doença se estabilize e entre em um período de controle de longo prazo.
      Portanto, vá fazer o tratamento e faça o seu autocuidado diário refinado, usando fio dental e escovação conforme você aprendeu no post orofacial 57 e 58.
      À disposição para outros esclarecimentos
      Wagner Munhoz

      Responder

  15. Olá Dr. Wagner! Gosto muito de assistir seus vídeos! Ótimas dicas e informações importantes para nossa saúde bucal!
    Muito obrigada e Deus o abençoe!
    Mariza Holz

    Responder

  16. gostaria de saber se é possivel cair o dente que está ao lado de um dente que foi implantado, o dente que caiu não teve nenhum sintoma de periodontite, ou seja sangramento nem formação de placa bacteriana ou coisa parecida.

    Responder

    1. Arlinda,

      Realmente, não é nada normal que um dente caia da boca sem qualquer motivação.
      Acho que valeria a pena você consultar o seu dentista, fazer uma radiografia a fim de que você tenha mais certeza do que está realmente acontecendo.

      À sua disposição para outros esclarecimentos,

      Wagner Munhoz

      Responder

  17. Boa noite gostaria de saber se uma pessoa que esta com tártaro e usa aparelho depois que tirar o aparelho o dente pode cair ? Obrigada

    Responder

    1. Kemily, como vai?

      A presença de tártaro juntamente com a tração do aparelho ortodôntico nunca é um bom sinal.
      Isto porque o suporte do dente (chamado de “periodonto”) começa a sofrer por dois agentes ao mesmo tempo: a força do aparelho + a inflamação causada pelas bactérias e tártaro.

      Eu já via casos em que, após a remoção do aparelho ortodôntico, houve comprometimento total do suporte do dente.

      Por isso, fique atenta com a higienização pessoal (escovação e fio dental) e profissional (ou seja, remoção de tártaro pelo dentista) antes, durante e depois do período de uso do aparelho ortodôntico.

      Caso você repare que os dentes estão com mobilidade acima do esperado, você deve procurar orientação de seu dentista.

      Abraço

      Wagner Munhoz
      wagner.munhoz@orofacial.com.br

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *